Leatherface

Leatherface

Leatherface é um personagem da série de filmes de terror e spin-offs O Massacre da Serra Elétrica (The Texas Chainsaw Massacre). Ele usa máscaras feitas de pele humana e pratica assassinatos e canibalismo, junto com sua família doentia. Leatherface apareceu no primeiro filme da série (1974) e em suas seis continuações e remakes.

O assassino de Wisconsin, Ed Gein, que usava uma máscara feita de pele humana, teria sido a inspiração para o filme original.

Leatherface é considerado o principal vilão da franquia por aparecer em todos os filmes, mesmo sempre obedecendo ordens de seus familiares mais velhos.

O filme original nunca mostrou Leatherface sem uma de suas mascaras. Leatherface costumava trabalhar como açougueiro na fábrica de carne junto com seu irmão que afirma: “Meu IRMÃO trabalhou lá. Meu avô também! Minha família sempre esteve em carne“.

Gunnar Hansen, que interpretou Leatherface no filme original de 1974, vê Leatherface como “completamente sob o controle de sua família. Ele fará o que mandarem ele fazer. Ele tem um pouco de medo deles“.

No documentário The Shocking Truth, Tobe Hooper retrata Leatherface como um “bebêzão” que mata em defesa própria porque se sente ameaçado. No primeiro filme, Leatherface demonstra medo quando pessoas entram em sua casa.

A família de Leatherface usa os ossos das pessoas que ele mata, junto com alguns ossos de animais e pele humana (usada para estofar móveis) para decorar a casa. Eles transformam a carne das vítimas em bifes para churrascos que Drayton Sawyer, um chef experiente, vende em seu restaurante/posto de gasolina, “Last Chance Gas”. Drayton serve os pratos de carne humana para seus clientes desavisados ​​sem dizer o que eles estão comendo. Ele diz que é “carne de primeira“, e que a chave de sua receita é “nunca ser descuidado com a carne” (de acordo com a sequência, Drayton ganhou dois prêmios culinários fazendo isso).

Além de Leatherface e Drayton, o clã Sawyer inclui mais vários irmãos: Um motorista chamado Nubbins Sawyer, o irmão gêmeo de Nubbins, um veterinário conhecido como Chop Top ou Plate Head, um cowboy chamado Eddie/Tex, um homem com um gancho no lugar da mão chamado Tech/Tinker, um pervertido chamado Alfredo/Fred, um motorista de caminhão de reboque chamado Vilmer e um caipira chamado W.E.

Além dos irmãos, o clã Sawyer inclui o vovô supercentenário, a avó/bisavó Sawyer, uma mãe em cadeira de rodas chamada Mama (que afirma ter mutilado e removido seus próprios órgãos genitais, além dos do patriarca da família, há vários anos), e a filha de Leatherface.

Aparições em filmes

No primeiro filme, O Massacre da Serra Elétrica (1974), os irmãos Sally e Franklin Hardesty saem com seus amigos para investigar o roubo de um cemitério local para garantir que o túmulo de seu avô não tenha sido violado. Eles se encontram com Nubbins e, eventualmente, o resto da família Sawyer, culminando em Leatherface matando todos do grupo, exceto Sally. Leatherface e Drayton trazem Sally para casa com a intenção de matar e comê-la. Ela escapa saltando pela janela, com Leatherface e Nubbins em sua perseguição. Ela consegue escapar de Nubbins, que é atropelado por um caminhão. Quando Leatherface chega na cena do atropelamento, o caminhoneiro joga uma chave de roda nele, fazendo com que ele caia para trás e corte a perna com sua própria motosserra. O motorista entra em pânico e foge, e Sally mergulha na caçamba de uma caminhonete, evitando por pouco a motosserra de Leatherface. Enfurecido, ele balança sua motosserra correndo em todas as direções em uma dança macabra.

O Massacre da Serra Elétrica 2, uma sequência direta do filme de 1974, apresentou uma atmosfera diferente do original. Tobe Hooper declarou que queria expandir a comédia sombria do filme original. Neste filme, o Hitchhiker é substituído por seu irmão gêmeo (que transforma o cadáver do seu gêmeo morto em fantoche), enquanto o cozinheiro, Drayton, tornou-se um premiado chefe. Leatherface desenvolve uma “paixão” por uma de suas vítimas. No final do filme, ele aparentemente morre em uma explosão depois de ser empalado com uma motosserra em uma briga. O sobrenome do clã de Leatherface, Sawyer, também é revelado no filme quando Drayton ganha um concurso local de culinária.

Leatherface: O Massacre da Serra Elétrica III tornou-se a segunda sequencia na série de filmes O Massacre da Serra Elétrica. Os cineastas tentaram tornar a série mais obscura e grosseira (como os cineastas do original pretendiam), mas eles tiveram que diminuir o tom e mudar o final após as intervenções da MPAA. A New Line lançou uma versão sem cortes em 2003. Neste filme, Leatherface tem uma família extensa e uma filha, possivelmente o produto de um estupro.
O prólogo de O Massacre da Serra Elétrica: A Próxima Geração descreve o segundo e o terceiro filme como “dois incidentes menores, mas relacionados”. O filme apresenta um Leatherface viciado em pizza e envolvido em uma conspiração Illuminati para trazer horror à sociedade.

Em O Massacre da Serra Elétrica 3D, Leatherface voltou numa sequência direta do original O Massacre da Serra Elétrica. O filme retoma exatamente onde o original de 1974 parou (ignorando os acontecimentos de O Massacre da Serra Elétrica 2), com Sally conseguindo fugir e se encontrando com o xerife local de Newt, Texas, que dirige até a propriedade dos Sawyer para prender Leatherface. No entanto, durante a negociação entre o xerife e o clã Sawyer, um grupo de cidadãos locais chega, com a intenção de fazer justiça com as próprias mãos e lançam um coquetel molotov na casa dos Sawyer causando um incendio. Então um grande tiroteio entre a multidão e os Sawyers começa, terminando com a morte de quase todos os membros da família Sawyer. Os únicos sobreviventes são Leatherface, sua irmã e sua filha.

Ainda naquela noite um dos vigilantes encontra a irmã de Leatherface ferida mortalmente e a mata com chutes. Ele então rouba seu bebê e dá de presente para a sua esposa.

Vários anos depois, o bebê Sawyer sobrevivente, a jovem adulta Heather, descobre sua verdadeira filiação através de notícias da morte da sua avó. Heather é então convidada para ir até Newt, Texas, porque foi deixada para ela uma grande propriedade como herança de sua avó. O namorado de Heather, Ryan, e alguns amigos a acompanham. No entanto, eles logo descobrem que Heather não era a única Sawyer que sobreviveu ao fogo de 1973, pois, vivendo no porão da casa da família está seu primo, Leatherface, que, mais uma vez começa uma série de matança. Neste filme, Leatherface é identificado como Jedidiah Sawyer. Em uma cena de pós-créditos, os pais adotivos de Heather chegam à mansão, discutindo como planejam dividir os bens que a Heather possui agora. Leatherface então os surpreende ao abrir a porta com a motosserra na mão.

O filme Leatherface de 2017 é uma prequela de O Massacre da Serra Elétrica e mostra Leatherface em sua adolescência

A Mascara

No filme original, Leatherface usava três máscaras diferentes: a “máscara de matar”, a “máscara de velha” e a “máscara de mulher bonita”. Gunnar Hansen comentou: “A razão pela qual ele usava máscaras, de acordo com Tobe e Kim, era que a máscara realmente determinava sua personalidade. Quem ele queria ser aquele dia era determinado pela máscara que coloca. Então, quando Drayton chega em casa com Sally e Leatherface está usando a “máscara de velha” vestido com um avental e carregando uma colher de pau, ele quer ser doméstico, útil na cozinha. No jantar ele usa um rosto diferente, a “máscara de mulher bonita”, que tem maquiagem. A roupa da “mulher bonita” é composta por uma peruca feminina e um terno preto, pois Leatherface está jantando. E a “máscara de matar” é a máscara de pele que ele usa enquanto persegue e assassina pessoas.”

Hansen acrescentou mais tarde: “A idéia da máscara é que não há personalidade sob a máscara. Quando criaram o personagem, disseram que ele devia usar máscaras para se expressar pois não consegue de outra forma. Não há nada sob a máscara. E é isso que o torna tão assustador.”

O remake mostra uma razão diferente para Leatherface usar máscaras. Quando criança, uma deformidade facial severa “devorou” a maior parte de seu nariz e tornou-o alvo de ridicularização por seus colegas. Antes de matar pessoas, ele usava peles de animais, panos e máscaras de couro que cobriam o rosto. Mais tarde, ele começou a esconder algumas das pessoas que ele matou e “vestiu” os rostos como máscaras. Em contraste com o filme original, Leatherface não parece ter máscaras diferentes para diferentes fins, embora ele mude as máscaras de vez em quando.