Os 7 Exorcismos mais macabros que se tem notícia

Os 7 Exorcismos mais macabros que se tem notícia

Filmes que abordam esse tipo de assunto, exorcismos,  nunca faltaram na história. Você pode não saber mas “O Exorcista” foi lançado, inicialmente, em 1974. Muitas variáveis dele acabaram surgindo depois disso e hoje é possível encontrar diversas dela. Mesmo não sendo um grande fã de terror você provavelmente já deve ter visto pelo menos um filme do gênero em algum momento. Mas nem sempre eles ficaram apenas na ficção.

Você acredita nisso, em exorcismos? Essa questão já abriu muitas discussões entre os crentes e os céticos. Relatos reais de exorcismo já foram feitos, principalmente no passado, e podem ser perturbadores. Se eles se tratavam realmente de uma atividade paranormal provavelmente nunca saberemos, mas eles são uma ponto contribuinte para aqueles que acreditam nelas. Afinal, algo muito estranho aconteceu com essas pessoas e isso não dá para negar. Esses são alguns dos casos mais assustadores e estranhos envolvendo exorcismos na história.

1 – Clara Germana Cele

O que era para ser uma missão religiosa pacífica acabou se tornando um dos maiores casos de exorcismos da história. A jovem e estudante cristã, Clara Germana, de 16 anos foi até a África do Sul para cumprir seus deveres como uma devota. Mas, de acordo com relatos, depois de chegar lá ela teria se envolvido em um pacto satânico. O que fez com que ela fosse possuída. Várias testemunhas afirmaram que ela passou a entender e falar outros idiomas, dos quais ela nunca havia tido contado, assim como renegou objetos religiosos e desvendou questões pessoais daqueles a sua volta. Alguns afirmaram que ela chegou a levitar durante os dois dias de possessão. Ela se livrou dos espíritos depois de vários sacerdotes a exorcizarem.

2 – Anneliese Michel

Você já ouviu sobre a história de Anneliese? Ela se tornou tão famosa que chegou até as telas do cinema no filme “O Exorcismo de Emily Rose“. A jovem de apenas 16 anos de idade sofria com ataques de epilepsia e tinha antecedentes psicóticos. Ela foi encaminhada até um centro psiquiátrico e desde 1973 começou a apresentar comportamento suicida. Ela afirmava ouvir vozes e, de acordo com informações, negava objetos religiosos. Alguns sacerdotes foram chamados pela família para exorcizá-la. Apesar da igreja negar o fato alguns deles teriam tentado e falhado no processo. Ela morreu ainda nova, com 23 anos, devido seu esgotamento e estado mental.

3 – David Berkowitz

O caso do serial killer David Berkowitz, conhecido como o Assassino da Calibre 44, ficou conhecido devido uma característica em particular. Depois de matar as suas vítimas ele deixava mensagens de provocação nas cenas de crimes. No total, ele chegou a matar 6 pessoas, ferindo outras 7 em 1976. Depois de ser pego e acusado pelos crimes ele os confessou e disse que estava sob uma possessão. A pena destinada a ele foi de 6 prisões perpétuas. Em 1990 ele teria aberto uma nova confissão na qual disse ter feito parte de um culto satânico e que tudo fazia parte de um ritual.

4 – Arne Cheyenne Johnson

Conhecido também como Demon Murder Trial, esse foi o primeiro caso documentado judicialmente nos Estado Unidos de possessão. Arne Cheyenne Johnson teria matado Alan Bono, seu senhorio, em Connecticut no ano de 1981. Os advogados de defesa que atuaram no caso disseram que ela tinha estava tendo um comportamento estranho já a muito tempo e que, de cordo com seus pais, era causado por entidades malignas que a provocavam desde criança. Eles usaram isso como defesa para tentar isentar a réu da acusação. Apesar disso o juiz negou que esse fato poderia ser usado em julgamento e a declarou culpada. Ela chegou a cumprir apenas 5 anos de sua pena.

5 – George Lukins

O caso de George Lukins chegou a envolver vários membros da igreja na tentativa de liberta-lo daquele mal. Ele vinha tendo um comportamento estranho que incluía cantar musicas em outra língua. Isso fez com que os vizinhos temessem por ele e chamassem a igreja. Ele foi encaminhado até um hospital psiquiátrico onde passou por vários tipos de tratamento mas, depois de um certo tempo, os próprios médicos afirmaram que seu comportamento era devido forças naturais malignas. No ano de 1778 ele teria confessado ser possuído por 7 demônios e que apenas 7 sacerdotes poderiam libertá-lo. A igreja foi convocada e o exorcismo foi realizado. Depois disso ele teria se libertado dos espíritos e até exclamado passagens bíblicas.

6 – Roland Doe / Robbie Mannheim

O caso a seguir chegou a ser uma das bases utilizadas pelo filme O Exorcista. Ele ficou conhecido por ambos os nomes perante a igreja depois dos ocorridos. Em 1940 Roland Doe usou um tabuleiro de ouija para se comunicar com sua falecida tia. Isso teria provocado a sua possessão e todos os acontecimentos seguintes. Isso incluía escutar vozes e levitar objetos e pessoas a sua volta. O mais estranho, que causou todo o alvoroço, foi que mensagens feitas por garras começaram a aparecer em seu corpo. Elas teriam deixado marcas profundas nele e chamou a atenção da igreja. Sessões de exorcismo, cerca de 30 delas, foram realizadas antes que ele se liberta-se do mal que o afligia.

7 – As possessões de Loudun

Loudun, na França, teria sido o palco de diversas possessões em 1634. Os demônios teriam atacado e possuído as freiras de um convento chamado Ursuline. Mais tarde a Igreja Católica teria investigado o caso e acusado o padre Urbain Grandier pelo crime de feitiçaria, por ter invocado os demônios que atacaram o convento. Ele foi condenado e queimado por seus crimes.

Esses relatos percorreram a humanidade desde a antiguidade, e ainda tem sua visibilidade. A maioria deles parece, de acordo com os relatos, ter obtido sucesso com os exorcismos. Agora, acreditar ou não é com você. Qual o seu lado nessa história?

Fonte Fatos Desconhecidos