Filmes de terror que ganharam algum prêmio no Oscar

Depois de oito anos na penumbra, o gênero do terror volta a ser lembrado pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas com a indicação de “Corra!”, que concorre ao título de Melhor Filme no Oscar 2018.

 

O último a levar a estatueta foi “Cisne Negro” que, apesar de muito elogiado, gerou controvérsias, já que é mais lembrado como um drama do que como propriamente um terror.

Com quatro indicações ao Oscar deste ano, o longa dirigido por Jordan Peele, “Corra!”, mostra que o Oscar está cada vez mais próximo do público. Ou seja: eles estão de olho nos chamados “filmes de nicho”.

E isso também traz à tona um fato importante sobre o gênero terror: desde o início da premiação, em 1929, foram poucos os filmes do tipo que levaram a estatueta.

Clássicos como “Psicose” (1960), “O Iluminado” (1980) e “Evil Dead” (1981) não conseguiram ganhar nada por exemplo.

Os dois últimos, inclusive, nem sequer foram indicados.

Ainda assim, é bom saber que alguns títulos conseguiram conquistar os críticos com suas tramas assustadoras.

Quer saber quais foram eles?

CISNE NEGRO (2010) – A vencedora do Oscar de Melhor Atriz Natalie Portman vive Nina, uma bailarina que lida com sérios problemas pessoais e é constantemente pressionada por um exigente diretor artístico. Tudo isso enquanto busca a perfeição nos ensaios para o maior desafio de sua carreira: interpretar a Rainha Cisne em uma adaptação de “O Lago dos Cisnes”. Reprodução/Twentieth Century Fox Film

SWEENEY TODD – O BARBEIRO DEMONÍACO DA RUA FLEET (2007) – O filme conta a história de Benjamin Barker, que retorna à Londres após 15 anos, ávido por vingança. Ele decide ir à sua antiga barbearia, agora transformada em uma loja de fachada para vender as tortas feitas pela sra. Lovett. Com o apoio dela, ele volta a trabalhar como barbeiro. Porém o grande objetivo de Todd é se vingar do juiz Turpin, que o enviou para a Austrália sob falsas acusações. Vencedor do Oscar de Melhor Design de Produção. Reprodução/Studio

DRÁCULA DE BRAM STOKER (1992) – No século XV, um líder e guerreiro dos Cárpatos renega a Igreja quando esta se recusa a enterrar em solo sagrado a mulher que amava. Assim, perambula através dos séculos como um morto-vivo e, ao contratar um advogado, descobre que a noiva deste é a reencarnação da sua amada. O filme ganhou 3 estatuetas: Melhor Figurino, Maquiagem e Edição de Som. Reprodução/Studio

O SILÊNCIO DOS INOCENTES (1992) – Único filme de terror a vencer as cinco principais categorias do Oscar: Melhor Filme, Ator, Atriz, Diretor e Roteiro Adaptado. Nele, a agente do FBI, Clarice Starling é ordenada a encontrar um assassino que arranca a pele de suas vítimas. Para entender como ele pensa, ela procura o periogoso psicopata, Hannibal Lecter, encarcerado sob a acusação de canibalismo. Reprodução/Studio

LOUCA OBSESSÃO (1991) – Foi por este filme que Kathy Bates levou o Oscar de Melhor Atriz em 1991. O famoso escritor Paul Sheldon sofre um acidente de carro e é socorrido pela enfermeira Annie, que afirma ser sua fã número um. Ela o leva para sua isolada casa e cuida de sua saúde, mas um dia acaba tendo acesso aos originais do próximo livro do escritor e descobre que sua personagem predileta será morta. Essa revelação faz com que sua personalidade doentia se revele e Sheldon se vê à mercê das loucuras da admiradora. Reprodução/Studio

ALIENS, O RESGATE (1986) – Depois de um sono de 57 anos, Ellen Ripley, a única sobrevivente da tragédia espacial, descobre que o local onde tudo ocorreu com sua nave foi colonizado por humanos. Inicialmente relutante, ela aceita retornar para enfrentar seu pior pesadelo e tentar salvar as setenta famílias que lá habitam. Venceu o Oscar de Melhor Edição de Som e Efeitos Visuais. Reprodução/Studio

A MOSCA (1987) – O cientista Seth Brundle testa uma máquina de teletransporte de matéria e inadvertidamente permite que uma mosca entre na câmara junto com ele. Quando se dá a reintegração, o DNA de Seth funde com o do inseto, dando início a uma perigosa mutação genética. Venceu o Oscar de Melhor Maquiagem. Reprodução/Studio

UM LOBISOMEM AMERICANO EM LONDRES (1981) – David Kessler e Jack Goodman são colegas de colégio, que vieram dos EUA para conhecer a Inglaterra. Em uma pequena cidade, são friamente recepcionados pelos moradores locais. Ao deixar o local, eles caminham por uma estrada deserta e enevoada e logo percebem que um animal está cercando-os. Jack e David são atacados; o último fica com cortes no rosto e nos ombros, o suficiente para que se transforme em um lobisomem. Levou a estatueta de Melhor Maquiagem. Reprodução

ALIEN – O OITAVO PASSAGEIRO (1979) – Ao retornar para Terra, uma nave espacial recebe estranhos sinais vindos de um asteróide. Ao investigarem o local, um dos tripulantes é atacado por um estranho ser. Ele leva para dentro da nave o embrião de um alienígena, que não para de crescer e tem como meta matar toda a tripulação. Vencedor do Oscar de Melhores Efeitos Visuais. Reprodução/Studio

A PROFECIA (1976) – Um diplomata americano preocupado em não chocar a esposa, em virtude da morte do seu filho ao nascer, lhe oculta o fato e adota um recém-nascido de origem desconhecida. Mortes misteriosas começam a cercar a família do homem, que sem saber, pode estar criando o Anticristo em pessoa. Vencedor do Oscar de Melhor Canção Original. Reprodução/Twentieth Century-Fox

TUBARÃO (1975) – Vencedor do Oscar de Melhor Mixagem de Som, Edição e Trilha Sonora, o filme conta a hitória de um ataque a banhistas na praia de Amity, que virou refeitório de um gigantesco tubarão branco. Ele se alimenta dos turistas e embora o prefeito queira esconder os fatos da mídia, o xerife local pede ajuda a um ictiologista e a um pescador veterano para caçar o animal. Reprodução/Studio

O EXORCISTA (1973) – Uma atriz vai gradativamente tomando consciência que a sua filha de doze anos está tendo um comportamento completamente assustador. Ela pede ajuda a um padre, que é também um psiquiatra, e este chega a conclusão de que a garota está possuída pelo demônio. Vencedor do Oscar de Melhor Roteiro Adaptado e Mixagem de Som. Reprodução/Studio

O BEBÊ DE ROSEMARY (1968) – Um jovem casal se muda para um prédio habitado por estranhas pessoas, onde coisas bizarras acontecem. Quando ela engravida, passa a ter estranhas alucinações e vê o seu marido se envolver com os vizinhos, uma seita de bruxas que quer que ela dê luz ao Filho das Trevas. Levou as estatuetas de Atriz Coadjuvante e Roteiro Adaptado. Reprodução

O RETRATO DE DORIAN GREY (1945) – Dorian Gray é um jovem ingênuo, que é apresentado ao mundo hedonista de Londres pelo lorde Henry Wotton. Um dia um amigo artista resolve fazer uma pintura de Dorian. Ele gosta tanto do retrato que diz que daria a alma para permanecer com aquele visual para sempre. A partir de então todos os pecados e a idade de Dorian são transferidos para o retrato, que fica cada vez mais horrível. Vencedor do Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante e Fotografia em Preto e Branco. Reprodução

O MÉDICO E O MONSTRO (1931) – Primeiro filme de terror a ganhar um prêmio, O Médico e o Monstro levou o Oscar de Melhor Ator. Henry Jekyll é médico, cientista e acadêmico. Ele acredita que cada homem possui dois lados – um bom e um mau – e que eles podem ser separados, de modo que o lado mau possa ser controlado e o bom possa viver livremente. Para não prejudicar a vida de ninguém, ele testa em si mesmo a poção que desenvolveu e liberta seu lado mau, o Sr. Hyde. Reprodução